Home / Conselhos Financeiro / Quais são as técnicas de gerenciamento de risco no financiamento de projetos?

Quais são as técnicas de gerenciamento de risco no financiamento de projetos?

Projetos de infraestrutura de larga escala em todo o mundo desempenham um papel importante para o desenvolvimento da economia global. A execução desses projetos é acompanhada de riscos que precisam ser resolvidos com eficiência. É aqui que entra em cena o financiamento de projetos , também conhecido como financiamento limitado de recursos.

O financiamento do projeto, juntamente com a gestão de risco, é a chave para a conclusão bem-sucedida de um projeto.

Quais são as técnicas de gerenciamento de risco no financiamento de projetos?

O que é o project finance?

Financiamento de projeto refere-se ao arranjo de apoio financeiro para um projeto específico, com o objetivo de obter fluxo de caixa no futuro. Principalmente, operações grandes e complexas, como explorações de petróleo e gás, barragens, usinas de energia e estradas utilizam financiamento de projetos. Os tipos de projetos considerados para financiamento incluem:

  • Infra-estrutura de longo prazo;
  • Projetos industriais;
  • Serviços públicos com uma estrutura financeira sem recurso ou com recursos limitados.

Nota: com um empréstimo sem recurso, o devedor não poderá prosseguir com nenhum pagamento após a apreensão do ativo.

A estrutura de empréstimos do project finance é composta por três elementos: construir, operar e transferir (BOT). Os principais componentes do financiamento de projetos são:

  • Financiamento de projetos de infraestrutura de longo prazo – esses projetos não apenas apresentam baixo risco tecnológico, mas também possuem um mercado previsível. São os setores mais apropriados para o desenvolvimento de técnicas financeiras inovadoras.
  • Estrutura financeira sem recurso e com recurso limitado – o veículo para fins especiais (SPV) é a única entidade económica na qual o financiamento do projecto se baseia e é considerado uma fonte de reembolso do empréstimo pelos mutuantes. Em uma situação em que o devedor está endividado, o financiamento estruturado concede ao credor o direito de capturar os ativos do SPV.
  • Pagamento do fluxo de caixa gerado – a maior parte do valor recebido do fluxo de caixa é utilizada para financiar os custos operacionais e pagar dívidas. Quaisquer fundos remanescentes podem ser usados ​​para pagar dividendos aos patrocinadores que lidam com financiamento de projetos.

Risco no financiamento de projetos

O financiamento direto de projetos industriais e de infraestrutura normalmente inclui os seguintes riscos:

No caso de o patrocinador não concordar com os termos da transação, a instituição financeira que fornece os fundos pode obter o controle dos ativos do projeto;

O projeto geralmente enfrenta questões sociais e ambientais desafiadoras por causa de suas operações grandes e complexas;

Interromper as operações do projeto pode levar a complicações legais, colocando um risco financeiro direto, ameaçando assim o sucesso do projeto;

Além disso, projetos maiores levam a orçamentos excedentes que não definem problemas como:

  • o Atrasos na entrega do projeto devido a problemas técnicos;
  • o Benefícios pré-exagerados que não combinam com a estratégia maior;
  • o indisponibilidade de recursos financeiros;
  • o Múltiplas reconstruções de design.

O que é gerenciamento de risco?

  • Uma grande parte dos riscos acima mencionados pode ser evitada com um sistema de gerenciamento de riscos integrado, contemporâneo e de ponta a ponta. Um gerente de risco deve ser colocado no nível de um comitê executivo de uma organização relevante. Cada empresa deve incluir o gerenciamento de riscos como parte de suas operações para obter uma visão dos riscos relevantes com a ajuda dos seguintes aspectos:
  • Identificação de riscos – os principais riscos devem ser revisados ​​regularmente para evitar desastres inesperados. Novos riscos identificados devem ser imediatamente adicionados à lista e mitigações devem ser implementadas para evitar que os riscos causem perdas irreversíveis.
  • Acessando impacto e probabilidade – como probabilidade e impacto variam ao longo da duração do projeto, é necessário observar ambas as dimensões ao avaliar um risco. Uma escala original deve sempre ser usada para quantificar as medidas de impacto e probabilidade com precisão.
  • Mitigação de riscos – os riscos devem ser mitigados sempre que possível, pois isso garantirá que uma equipe eficiente de gerenciamento de riscos esteja em vigor e que a força de trabalho seja bem gerenciada.
  • Cálculo do impacto residual e probabilidade – Se uma solução temporária ou de controle de danos for fornecida, o risco não será mais crítico. Assim, o cálculo do impacto residual e da probabilidade garante que o gerenciamento de riscos esteja funcionando bem, reduzindo ainda mais os efeitos do risco.
  • Reclassificação de riscos – os riscos são frequentemente reavaliados para avaliar o nível de sua potência. Uma vez provado que é menos crítico, os gerentes de riscos podem mudar permanentemente seu foco para o próximo risco importante e tentar mitigá-lo também.
  • Priorizando riscos – com base nos dois critérios anteriores, podemos priorizar todos os riscos de maneira unidimensional, na forma de uma matriz de risco. A matriz de risco é uma forma de classificação tabulada, baseada na Análise de Decisão de Multicritérios (MCDA).

Métodos de gerenciamento de risco no financiamento de projetos

É essencial que o gerenciamento de riscos seja a base de todo o engajamento do projeto. Geralmente, o gerente de risco no local é responsável por garantir que o gerenciamento de riscos continue sendo o foco. Estas são as etapas:

  • Identificação de riscos – identificação de riscos refere-se à refinação e reorganização da administração de riscos para transformar o projeto, de forma realista e lucrativa. Os fatores de risco genéricos incluem:

o risco tecnológico;

o desastres naturais;

o Custo invadida;

o Atraso na execução do projeto;

o risco de crédito;

o risco de fluxo de caixa;

o Risco do mercado financeiro;

o riscos políticos.

  • Avaliação de risco – a avaliação de risco envolve a realocação de riscos para as partes na forma de uma matriz de risco. Isso permite que o gerenciamento entenda melhor os principais elementos de risco de uma grande infraestrutura.
  • Quantificação de risco – isso significa o cálculo matemático de medidas de risco. A quantificação de risco nos permite calcular a perda esperada de um empréstimo.
  • O risco faz parte de todos os projetos, mas entender, analisar e abordar esses riscos ajuda a organização a atingir seus objetivos. A plataforma de aprendizado da Escola de Negócios e Finanças de Londres (LSBF) consiste em uma ampla gama de programas concentrados em finanças. Esses cursos de graduação e pós-graduação fornecerão a você uma compreensão profunda do gerenciamento de riscos financeiros.

Check Also

PIX

O Que é PIX ? Saiba Agora Como Funciona esse Novo Sistema.

O PIX é o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos que deve substituir o TED e o DOC. …

Deixe uma resposta